Saudades de Cláudio – Nota de pesar

27/03/2014 às 17:40

 
"Por quanto tempo o livro exista seu autor permanecerá imortal
nem poderá perecer..."

(Richard de Bury (1281-1345) escritor inglês e bibliófilo)

Em nome da Entrelinhas Editora e de todos os seus colaboradores, externamos o nosso profundo pesar e indignação pela morte do amigo e autor Cláudio Quoos Conte, ocorrido provavelmente na noite do dia 24 de março, em Canarana, MT. A perda é irreparável. Nesta caminhada o historiador prestou grande contribuição à preservação do patrimônio cultural mato-grossense.

Não nos esqueceremos do amigo cordial, bem humorado, apaixonado pelos livros, pela história, pela arquitetura, pelo patrimônio cultural e pela arte mato-grossense. Cláudio colaborou durante anos com a editora, seja como autor, consultor, leitor crítico ou revisor de originais. Era voluntário para muitos destes trabalhos e não aceitava ser remunerado por eles. Queria apenas colaborar na produção de livros sobre os assuntos que o mobilizavam e presentear os amigos com esses livros. Meticuloso com o seu trabalho frente ao Iphan-MT, fazia questão de precisão e responsabilidade em todos os assuntos referentes ao patrimônio cultural material e imaterial de Mato Grosso.

Assim, Cláudio é coautor dos livros Centro Histórico Cuiabá – Patrimônio do Brasil (edição da Entrelinhas com o Iphan, esgotada) e Cuiabá: de vila a metrópole nascente, edição da Entrelinhas para a Superintendência de Arquivo Público de Mato Grosso, onde escreveu sobre a Prainha, rua Voluntários da Pátria, avenida Getúlio Vargas, as Obras Oficiais da década de 1940 e vistas históricas de Cuiabá. Colaborou como revisor de originais do livro Cuiabá: Imagens da Cidade, de Maria Auxiliadora de Freitas (edição da Entrelinhas, esgotada). Identificou todas as imagens do livro Igreja de Nossa Senhora do Rosário e Capela de São Benedito: um diálogo entre a História e a Arquitetura, de Leilla Borges de Lacerda e Nauk Maria de Jesus (edição da Entrelinhas para o APMT). Foi colaborador e fez a revisão técnica de todos os textos e imagens do livro Patrimônio histórico-cultural de Mato Grosso: Bens edificados tombados pelo Estado e União, de Leilla Borges de Lacerda, em edição da Entrelinhas para o APMT. Elaborou o livreto com o histórico e processo de restauro da Igreja do Senhor dos Passos e colaborou com a identificação de imagens do Guia de Visitação da Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, do Pe. José de Moura e Silva. Para não atrapalhar as suas atividades no Iphan, quando precisávamos de sua colaboração, trabalhávamos até tarde da noite, nos finais de semana e feriados.

Conte nos convenceu, também, da importância em se fazer uma edição especial ilustrada sobre a história da Igreja de Nossa Senhora de Sant'Anna, de Chapada dos Guimarães, de autoria do pesquisador do Real Gabinete Português de Leitura, o historiador e arquiteto Carlos Francisco Moura, que esperamos publicar este ano.

Cláudio deixou "no prelo", Igreja e irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte de Cuiabá: história e arquitetura, escrito originalmente em 1991 e recentemente atualizado, e a tradução de La Manica Tagliata, de Ameng di Wu, uma antologia de histórias de amor da China. Escrito originalmente em chinês, a tradução para o italiano foi realizada por Giovanni Vitiello e Cláudio fez a tradução do italiano para o português.

•••••

A coordenadora da organização indigenista OPAN (Operação Amazônia Nativa), historiadora Lylia Galetti, lamenta em nota da instituição o brutal assassinato do amigo, companheiro e humanista Cláudio Quoos Conte:

"Nascido em São Borja (RS) em 2 de dezembro de 1962, ingressou na OPAN em 1984 para uma atuação na área de educação com povo Canamari, no médio rio Juruá, estado do Amazonas. Em 1987 e 1988 colaborou com a coordenação geral da OPAN, cursou História na UFMT e entre 1994 e 2011 foi dedicadíssimo servidor do IPHAN em Mato Grosso, sendo seu superintendente regional. Desde 2012 atuava como indigenista especializado da Funai na Coordenadoria Regional do Xingu, envolvendo-se integralmente à atenção social aos povos xinguanos.

Nos unimos a tantos amigos, companheiros e parentes que lastimam tamanha violência contra quem foi reto em suas condutas, responsável em suas funções trabalhistas, cordial, sereno, extremamente ponderado e lúcido em sua vida."



Fonte: Assessoria

Formas de Entrega

Formas de Pagamento

Cartões de Crédito

Débito Automático

Boleto bancário

e-box ShopSitevip Internet