Tereza Albues é um “terremoto literário”

03/12/2019 às 20:27

O lançamento do box “Conexão Tereza Albues” com quatro romances, é o primeiro passo para publicação de toda a obra da autora


“Tereza Albues é uma escritora fenomenal!”. Assim começa a apresentação de Gerald Thomas, famoso diretor de teatro e ópera e dramaturgo de carreira internacional, para a nova edição do livro O berro do cordeiro em Nova York, que está sendo publicada em um box comemorativo aos 25 anos da Entrelinhas Editora. E Thomas continua: Tereza Albues é um terremoto literário”.



Tereza Albues nasceu em Várzea Grande, estado de Mato Grosso, em 24 de agosto de 1936. Graduou-se em Direito, em Letras e em Jornalismo pela UFRJ. Escreveu toda a sua obra em São Francisco e Nova York, onde viveu por 25 anos. Seus primeiros romances são ambientados nas planícies pantaneiras, no centro da América do Sul, onde nasceu. Ênio Silveira, importante editor brasileiro que publicou seus primeiros livros, registrou que Tereza “tanto pode ser vista como escritora quanto uma força da natureza”, por sua prosa de ficção ser tão rica e surpreendente “como os campos gerais da zona do cerrado, ou encantadora e fascinante como a área do Pantanal”. Deixou como legado obra importante para a literatura brasileira com vários livros ainda inéditos. Faleceu em Nova York em 5 de outubro de 2005. Em 2013 Tereza Albues foi escolhida como Patrona Perpétua das Letras Brasileiras em Nova York, pelo BEA (Brazilian Endowment for the Arts).


“Não poderíamos deixar adormecidos ou inéditos os livros desta extraordinária escritora mato-grossense”, destaca a editora Maria Teresa Carrión Carracedo, da Entrelinhas. “Por isso fizemos as gestões necessárias com Robert Eisenstat e os filhos da autora, Max e Joshua – residentes em Nova York –, que constituíram a irmã da autora, Glória Albues, como procuradora no Brasil, para a assinatura de contrato de edição de “toda a obra” da autora – algo inédito em Mato Grosso”. São oito romances e três livros de contos, entre outros escritos. Destes, três romances (Guardião de Al Capone, O caminho das revelações e Transições) e dois livros de contos (Sonhos de pano e barro e Nó de rosas), são inéditos.


Dessa forma a editora conta que decidiu começar por publicar os quatro romances que tiveram uma primeira edição nas duas últimas décadas do século XX e que as novas gerações de leitores pouco conhecem.



Em Pedra Canga, publicado no Brasil e Estados Unidos, seu primeiro romance, destaca-se com realismo fantástico a desumana exploração do homem por senhores de terras no Pantanal. Em uma pequena comunidade, acontecimentos mágicos e criaturas estranhas envolvem todos os personagens.



A narrativa de Chapada da palma roxa, em atmosfera de mistério, violência e fantasia, desenvolve-se em torno de um crime contra um recém-nascido e que abalou a pequena cidade de Porto Garça – na verdade uma elaborada ficção em torno de um caso real que aconteceu no bairro do Porto, em Cuiabá, no final da década de 1940.



Em A travessia dos sempre vivos, a autora se inspira na história do seu bisavô, um padre espanhol, personagem rebelde e iluminado que viveu em uma cidadezinha do Pantanal (Nossa Senhora do Livramento) e que se apaixonou por uma mulher negra do Quilombo de Mata Cavalo, enfrentando uma sociedade tradicional e preconceituosa. A narrativa é permeada pelo fantástico e sobrenatural.



O berro do cordeiro em Nova York, romance visceral, reuniu em dimensão real e fantástica as suas dramáticas vivências em Mato Grosso, Rio de Janeiro e Estados Unidos. “Narrativa de sabor autobiográfico, repleta de incidentes dramáticos, de evocações entre realistas e fantásticas, é um romance que marcará profundamente o coração e a memória de todos os leitores sensíveis”, assegurou o grande editor Ênio Silveira, em 1995. E vai além, em sua análise: “Tereza Albues consegue um grande feito literário: sua prosa toma conta de nós e, com a força incontrolável de uma corredeira, leva-nos a percorrer em arrebatadora velocidade um percurso existencial repleto de paixão e fúria, significando muito...”


O box “Conexão Tereza Albuês: Mato Grosso – Rio e Janeiro – São Francisco – Nova York”, em comemoração aos 25 anos da Entrelinhas, acondiciona estes quatro romances, em edição especial e limitada. Participaram do projeto artistas que conheceram e conviveram com Tereza Albues. Vitória Basaia ilustrou o romance Pedra Canga; Márcio Aurélio, o romance Chapada da palma roxa; Humberto Espíndola, o romance A travessia dos sempre vivos e Regina Pena, O berro do cordeiro em Nova York.


Nestas festas de fim de ano, este é um presente empolgante e sedutor: o que pode ser melhor que uma rede, uma linda paisagem e todas as tramas e personagens dos romances de Tereza Albues?



Mais informações sobre o livro, neste link





 

Fonte: Assessoria

Formas de Entrega

Formas de Pagamento

Cartões de Crédito

Débito Automático

Boleto bancário

e-box ShopSitevip Internet