Páginas128

Formato16 x 23 cm

PapelPólen

AcabamentoCosturado, brochura

ISBN978-85-7992-0130-8

SeloEntrelinhas

A TRAVESSIA DOS SEMPRE VIVOS

Tereza saiu do Livramento cheia de histórias para contar e seu destino foi o itinerário para a Big Apple (New York) e de lá nos vêm esses livros estranhos, belos (e às vezes assustadores pela sua veracidade: o contrário de best-sellers) [...]. Tereza é dessas escritoras que, além de ter vocação e talento, tem também o dom da magia.

A Travessia dos sempre vivos nos conta a história de um padre (avô da autora), João Padre, aventureiro como ele só, e a gente não fica sabendo se ele era louco pelo amor de Deus ou louco pelo amor da Terra.
Ricardo Guilherme Dicke

Indique esse livro

TEREZA ALBUES

Tereza Albues nasceu em Várzea Grande, Estado de Mato Grosso, em 24 de agosto de 1936. Graduou-se em Direito, em Letras e em Jornalismo pela UFRJ. Escreveu toda a sua obra em São Francisco e Nova York, onde viveu por 25 anos. Seus primeiros romances são ambientados nas planícies pantaneiras, no centro da América do Sul, onde nasceu.

Em A travessia dos sempre vivos a autora se inspira na história do seu bisavô, um padre, personagem rebelde e iluminado que viveu em uma cidadezinha do pantanal. A narrativa é permeada pelo fantástico e sobrenatural. Gerald Thomas, diretor de teatro e ópera, disse que “Tereza é uma escritora fenomenal”, “é um terremoto literário”. Ênio Silveira, importante editor brasileiro que publicou seus primeiros livros, registrou que Tereza “tanto pode ser vista como escritora quanto uma força da natureza”, por sua prosa de ficção ser tão rica e surpreendente. Deixou como legado obra importante para a literatura brasileira com vários livros ainda inéditos. Faleceu em Nova York em 5 de outubro de 2005.

Em 2013 Tereza Albues foi escolhida como Patrona Perpétua das Letras Brasileiras em Nova York, pelo BEA (Brazilian Endowment for the Arts).

Formas de Entrega

Formas de Pagamento

Cartões de Crédito

Débito Automático

Boleto bancário

e-box ShopSitevip Internet